sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Cartas e Poemas

Está aqui meu primeiro poema retornando e quero pedir que por favor comentem, demorei postar depois do post de retorno e eu quero desde já agradecer a vocês... De acordo com a sequencia eu deveria explicar um poema, só que todos querem poemas novos então a explicação fica pra depois.

Cartas e Poemas

Tudo que eu escrevi
Sobre eu e você
Será perdido em um mar de tristeza
Se nada pode ser
Como é que você vai ler?

Pode escutar, sim
Mas nunca ira perceber
Que aquilo tudo é sobre mim
E sobre você...

Cartas e Poemas
Jogados na mesa
Uma vez que eu leia
Eu sempre lembrarei das mesmas
Lagrimas, que caíram sobre o papel
Onde aquela caneta escrevia sobre o céu...

Eu poderia te mostrar
Mas você não se interessa
Por nada que eu lhe ofereça
Só poderia ler,
Tudo que eu escrevi pra você
Quem sabe você se convença
Que amo você!

Prince Morbido

sábado, 24 de outubro de 2009

De volta!


Hoje não estou com humor pra postar, mas tenho que postar.

Eu tinha abandonado este blog, o motivo nem eu sei o qual foi, mas eu acho que foram problemas, acontecimentos e uma pitada de preguiça. Porém eu estou voltando, esse tempo parado e esses problemas me renderão inspirações
o e alguns poemas e to voltando beleza galera? Poemas novos como sempre :)


E eu vou recomeçar com este selo que eu ganhei enquanto eu tava fora, e continuo recebendo criticas e elogios, e comentem pelo amor de Deus porque eu quero saber o que estão achando!


Eu recebi este selo da Juliana Lima, dona do Blog Impressões... Que viram expressões. Quando puderem dêem uma vistada la, agora os que indico são:

3) A cidade e eu Que sou fãzaço!

E ai está quem recebeu o selo vai passando! :) Abraços

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Querido Diamante

Olá meus desconhecidos...
Eu quero me desculpar pela ausencia aqui no blog, meu computador estava sem net e graças ao técnico estou de volta aqui, postando e "tentando" explicar meus poemas.

Querido Diamante

Querido Diamante,
Você é tão lindo e negro,
Tão caro e brilhante...
Moderno e perfeito;
Sempre errado a maneira dos outros.
Ouvi dizer que você padece a beira,
Que você machuca, e que você ama...

Querido Diamante,
Você é tão obscuro e sombrio,
Ao mesmo tempo belo e frio...
Ouvi dizer que você cuida,
Destrói... E mata.

Querido Diamante,
Você é tão louco e insano;
Tão feliz e triste...
Sempre esta sozinho; rodeado de pessoas.
Ouvi dizer que você...
Terá um fim terrível.

Querido Diamante,
Você me ilude e me satisfaz
Me tira o que você me trás;
Enquanto me engana,
Engana a ti mesmo.
Ouvi dizer que você vai morrer
Só não me leve com você!
Porque te odeio...

----------------------------------------------------------------------

Agora que terminei o poema, eu ganhei um selo do blog A cidade e Eu, e eu teria que escolher até 15 blogs aqui esta a listas dos que receberam meu selo :)


E repassem beleza? :)
Abraços

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Explicação - Aqui Dentro - PART II

Oi...
Ontem eu postei um poema e hoje é dia de explicação.
Eu vou explicar o poema “Aqui Dentro – PART II”, porque eu estava raciocinando aqui em casa e cheguei à conclusão que deveria ser ele.

Enquanto eu pensava e lia o Aqui Dentro 2, eu percebi uma coisa no Caleidoscópio, na primeira estrofe do Aqui Dentro 2 eu digo assim:

“Tentei e fracassei...
Mas novamente estou aqui
Olha pra mim!
Me ouça!”

Eu fiquei pensando que vocês possam ter relacionado esta estrofe com o caleidoscópio, exatamente porque eu disse que o caleidoscópio foi um fracasso e logo no outro dia eu digo, “Tentei e Fracassei...”.

Mas o aqui dentro 2 quer dizer o fracasso que eu tive no 1 na primeira tentativa, então aqui eu consigo falar com talz pessoa, a qual conversa comigo as vezes, e ela só fala oi e simplesmente vai embora. E eu me vejo só onde eu a reencontro e peço que ela olhe dentro do meu coração, e ela não vê nada, daí eu desisto de mostrar meu coração neste momento, então eu abro minha cabeça e mostro meu cérebro e ela simplesmente vai embora.

Muito obrigado gente continuem lendo os poemas vocês vão gostar sim dos próximos que virão, e não abandonem esta série que está muito boa!

domingo, 16 de agosto de 2009

Querida Cruz

Oi pessoas, eu queria me desculpar pelo atraso da postagem, quem está aqui sempre sabe o horário que eu posto aqui, geralmente das 18h às 20h no Maximo, hoje eu demorei postar por causa da minha mãe que sentou na frente do PC e não saiu mais.
Então hoje é dia de poema...

Querida Cruz

Querida cruz
Você é tão bela,
Tão cintilante e azul...
Simples e perfeita,
Sempre certa de sua maneira.
Ouvi dizer que você salva,
Que você cura e que você ama.

Querida cruz
Como você consegue?
Aqui existem infinitas madeiras
Como podemos fazer parte de você?
Ouvi dizer que quando eu morrer
Vou estar junto de você.

Querida cruz
Para que tantos requisitos
Se você ama todo infinito?
Também ouvi dizer
Que você julga e mata,
Para que isso se você ama?

Querida cruz
Você anseia o fim, pro inicio.
Ouvi dizer que voltara num pisco...
Só não me deixe, por que;
Eu te amo!


Prince Morbido

sábado, 15 de agosto de 2009

Explicação "Aqui Dentro - PART I

Olá meus queridos.
Hoje não irei postar nenhum poema, exatamente pelas criticas que não devo me apressar com eles, então resolvi programar isso aqui, um dia eu posto um poema no outro eu explico o significado de um poema, blz?

Eu vou começar explicando o poema “Aqui Dentro”, o poema Aqui dentro é um poema que fala de um amor não correspondido, o qual eu chamo tal pessoa e peço que ela olhe “aqui dentro”, este aqui dentro não significa qualquer coisa como uma tigela e peço que olhe dentro da tigela, significa meu coração, e o poema Aqui dentro é uma série que eu ainda não sei até onde vai, e quando eu escrevi ele, eu imaginei eu rasgando meu peito e abrindo a carne pedindo para pessoa olhar dentro do meu coração, não dentro totalmente vazio mas no meu coração, e eu chamei tal pessoa e falei com ela mostrei e mesmo assim ela não me notou.

E para terminar queiro deixar o clip da banda Green Day que é muito show e a musica é linda e se chama "21 guns".

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Aqui Dentro - PART II

Ontem vocês sabem, eu fui um imenso fracaso, mas teve muita gente que gostou do meu ultimo poema quem entendeu ele achou bom. E quero agradecer a todos os comentarios que me impucionaram, a continuar aqui :) Vlw mesmo...
A continuação do poema "Aqui Dentro".

Aqui Dentro - PART II

Tentei e fracassei...
Mas novamente estou aqui
Olha pra mim!
Me ouça!

Ah! Oi
Só vai dizer oi?
Espera, não vá.
E agora? O que faço?

Essa rua está tão vazia...
Pessoas que nem conheço...
Olho em cada esquina
Não te vejo...

Ei você!
Sou eu de novo.
Olha aqui, bem aqui dentro.
Não vê?
Como não, é tão transparente.

Está bem!
Mas olhe aqui, bem aqui.
Espera!
Não quer ver?
Fique, por favor...

Prince Morbido

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Caleidoscópio

Gente...
Hoje eu tentei, tentei, tentei e tentei; fazer um poema mais de classe e só saiu esse não ficou a autura que eu desejava mais ficou o meu espelho de hoje.

Minha cabeça hoje girava, girava, girava e parava no mesmo lugar.
Amanhã eu postarei a 2ª parte do "Aqui dentro" espero que gostem do "Caleidoscópio".

Caleidoscópio


-Preso?
-Preso.
-Por que preso?
-Não sei.

-Morto?
-Morto.
-Por que morto?
-Não sei.

-Cadê meus pensamentos?
-Não sei.
-Fugiram?
-Fugiram.

-O que aconteceu comigo?
-Não sei.
-Estou perdido?
-Está perdido...



Prince Morbido

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Aqui Dentro - PART 1

Eu estava pensando hoje como consegui amar alguém, eu sou tão frio e idiota que achava que eu não tinha capacidade de amar ninguém, e de tanto eu pensar acabei descobrindo que eu realmente amo tal alguém. É difícil de admitir que amo, mas o amor me arrebatou de uma maneira quase impossível... Então eu escrevi este poema:

Aqui dentro – PARTE I

Ei você!
Olhe aqui, bem aqui dentro;
Me diga o que você vê,
Me diga o que você sente,
E o que você tem a dizer
Sobre tudo que pretendo te dizer...

Ei você!
Preciso falar com você.
Preciso falar com o seu coração
Não me ouça com seus ouvidos
Me ouça com o seu coração.

Ei você!
Não está me vendo?
Eu estou aqui na sua frente,
Me perceba!

Espera não vá embora
Fique, só mais um segundo
Que conseguirei dizer
Tudo que sinto por você...

Prince Morbido

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Dona Merda Gravidade Hitler

Gravidade, Dona Merda Gravidade.
Não sabe o tamanho, da calamidade;
Que provoca no meu ser...

Quilos e mais quilos
Pesando sobre mim, é doloroso...
Olho para minha mãe e só vejo
Desgosto, por que não sou o filho,
Que ela tanto planejou.

Eu queria, simplesmente queria,
Eu até tentei, sem êxito...
O que posso fazer?
Se ela nem tenta me compreender.

Dona Merda Gravidade,
Nem pense em me abandonar
Eu não quero simplesmente vagar,
Por ai, sem rumo, sem brilho, sem êxito...

Dona Merda Gravidade,
Me despressurize, para eu me aliviar.
Me solte, me largue, não fale, se cale!
Dona Merda Gravidade Hitler...

Prince Morbido

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Não Existiria

Olho em volta, vejo cada objeto e ser vivo.
Fico me questionando:
Se aquela pedra falasse,
o que ela falaria?
Se aquelas rosas falassem,
o que elas falariam?
E se as paredes tivessem mesmo ouvidos?
Elas ficariam indignadas com cada frase ouvida

E se eu não fizesse tudo que faço?
Eu não teria valor.
E se meus pais não tivessem se conhecido?
Eu não existiria!

Eu seria igual as pedras,
as rosas e as paredes;
Só com uma diferença...

As pedras estão na terra,
as rosas estão plantadas,
as paredes estão firmadas...
E eu estaria aonde?

Apenas não existiria!

Prince Morbido

Inicio

Como tudo tem um inicio este blog não será diferente...
Criado especialmente para pessoas que gostam de poesias de qualquer tipo.

Eu quero dizer que eu sou um garoto de 16 anos, e que vivo observando tudo que esta a minha volta e pretendo postar tudo que eu achar interessante!
Tenho certeza que vão gostar de todas as minhas poesias e estarei aceitando criticas.


Muito Obrigado pela atenção.